Este site utiliza Javascript. Se você está vendo esta mensagem, é provável que a opção JavaScript no seu navegador esteja desativada. Para uma melhor visualização deste site, certifique-se de que o Javascript está habilitado para o seu browser.
Você está em: Início  >  Comunicação  >  Notícias  >  Notícias
Notícias
ESPAÇO CULTURAL
14/03/2019 08:25

Em fotos, uma visão inusitada da arquitetura de Brasília

O carioca Walter Vergniaud veio para Brasília há dez anos e se apaixonou pela arquitetura da cidade. Ele mostra essa paixão na exposição Brasília, Arquitetura e Luz, aberta na noite dessa quarta-feira (13) no Espaço Cultural do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A mostra reúne 42 fotos tiradas no ano passado durante o Outubro Rosa – campanha de prevenção do câncer de mama, quando os prédios da capital são iluminados em tons de rosa.

Segundo Vergniaud, o rosa torna os prédios de Brasília ainda mais bonitos. “Eu escolhi a técnica de longas exposições para aproveitar as próprias luzes disponíveis na cidade e criar imagens inusitadas de pontos bem conhecidos”, disse. O fotógrafo tem formação em direito, mas também fez cursos de moda e fotografia. “Atualmente decidi me dedicar 100% à fotografia.”

Segundo contou, entre suas fotos preferidas estão as do vitral da fachada do STJ: “As formas sinuosas permitiram várias experiências estéticas, especialmente combinadas com os tons de rosa”.

O presidente do STJ, ministro João Otávio de Noronha, compareceu à abertura da exposição e elogiou as fotos: “O artista soube compreender e captar muito bem os desenhos da arquitetura de Niemeyer. É bom ver que a arquitetura do STJ, que já é um destaque numa capital tão rica nessa arte, também inspira outros artistas”. Segundo o ministro, o STJ não é apenas uma casa de leis, mas também um espaço de cultura.

A mostra ficará aberta até 12 de abril, das 9h às 19h. Outras informações podem ser obtidas com a Seção de Memória e Difusão Cultural, pelos telefones (61) 3319-8460 e 3319-8521.
Atendimento à imprensa: (61) 3319-8598 | imprensa@stj.jus.br
Informações processuais: (61) 3319-8410