Este site utiliza Javascript. Se você está vendo esta mensagem, é provável que a opção JavaScript no seu navegador esteja desativada. Para uma melhor visualização deste site, certifique-se de que o Javascript está habilitado para o seu browser.
Você está em: Início  >  Comunicação  >  Notícias  >  Notícias
Notícias
JUDICIÁRIO
2017-05-31 10:42:00.0 2017-05-31 10:42:00.0

Ministro Fischer discute combate à corrupção com desembargadora peruana

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Felix Fischer recebeu nesta terça-feira (30) a visita da desembargadora peruana Susana Ynes Castañeda Otsu, do Distrito Judicial de Lima. No encontro, os magistrados discutiram os mecanismos de combate à corrupção e trocaram impressões a respeito dos esforços que os órgãos de Justiça de ambos os países têm travado nesse campo.

A desembargadora peruana destacou a importância da cooperação entre os dois países, mais especificamente na questão da Operação Lava Jato, cujos Susana Castañeda Otsu afirmou que a Lava Jato tem grande impacto também no Peru, onde vêm sendo feitas investigações e prisões preventivas relacionadas ao caso.

Segundo ela, a opinião pública peruana está acompanhando com interesse as ações da Lava Jato, e a cooperação com o Brasil tem sido de grande importância para a Justiça de seu país.


O ministro Felix Fischer concordou com Susana Castañeda sobre a necessidade da cooperação internacional no campo judiciário. No Peru, segundo a desembargadora, também existe a figura da delação premiada – chamada de “colaboración eficaz”.

Fischer aproveitou a visita para explicar à desembargadora como funcionam a estrutura do STJ, a escolha dos ministros e a distribuição do trabalho nas turmas e seções.

A magistrada é coordenadora nacional do Sistema Especializado em Delitos de Corrupção de Funcionários no Peru, além de ser presidente da Turma Penal Nacional de Apelações do Sistema Nacional Especializado em Delitos de Corrupção de Servidores Públicos.

Atendimento à imprensa: (61) 3319-8598 | imprensa@stj.jus.br
Informações processuais: (61) 3319-8410