Aguarde ...
Quase 300 pessoas enfrentam sol e seca em corrida organizada pelo STJ
18/10/2014 17:21
 
12/04/2019 01:57

...

Nem o calor, o sol forte, a secura e muito menos a obrigação de acordar cedo impediram que quase três centenas de participantes estivessem presentes neste sábado (18) à Corrida do Judiciário, que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) realiza há 14 anos.

Pontualmente, às 9h, com 30 graus Celsius e humidade relativa do ar em 24%, o ministro Mauro Campell Marques deu a largada oficial, em frente à entrada principal do STJ, para o evento esportivo que contou com 287 inscritos em diferentes provas e categorias disputadas em um circuito organizado nas ruas e vias próximas à sede do tribunal.

“Corpo e mentes saudáveis são importantíssimos para o nosso dia a dia”, disse Campbell a jornalistas minutos antes do início da corrida, que marca o início das celebrações relativas ao Dia do Servidor, que se comemora todo 28 de outubro.

“A prática de esportes ajuda a produzir endorfina, que muito contribuiu para nosso bem-estar; ajuda a melhorar nosso desempenho nas atividades do dia a dia e contribui para evitarmos o sedentarismo e melhorarmos nossa saúde”, observou.

O ministro, que diz ter o hábito de pedalar para manter a boa forma – e que propôs a inclusão de um passeio ciclístico ano que vem na Semana do Servidor –, congratulou-se com os participantes.

“É uma alegria e uma satisfação imensa estar aqui, fora do gabinete e das responsabilidades cotidianas, com nossos servidores e seus amigos e familiares. Esta corte não seria nada se não fosse o apoio dos servidores da casa”, ressaltou.

Família unida

Com o mesmo sentimento de congraçamento expressado por Cambpell, a família de Rodrigo Martins, funcionário da área de informática do STJ, prestigiava o evento e também estava inscrita na caminhada de três quilômetros.

Em sintonia com o máximo ensinamento de Pierre de Frédy – o barão de Coubertin (1863-1937), idealizador dos jogos olímpicos modernos, que pregava que “o importante é competir” –, Martins, sua esposa Melissa e Mateus, primogênito de ambos de um ano e nove meses de idade, se preparavam de forma inusitada.

“Vamos pela segunda vez levar Mateus no carrinho de bebê. Ano passado fizemos isso e foi muito bom”, disse o servidor do STJ, praticamente de corridas de rua e que encontrou um modo criativo de não ficar parado e ainda passar bons momentos ao lado da esposa e do filho.

“A ideia também é incentivar nosso filho à prática esportiva desde pequeno”, completou Melissa Martins, que atua no Legislativo.

Por sua vez, Elísio Matos, servidor da Secretaria de Saúde do DF e casado com a médica do STJ Cláudia Ferreira, trouxe o filho Gabriel. Ambos participaram da prova de dez quilômetros.

“Meu pai me puxou da cama, senão eu continuaria dormindo”, revelou Gabriel Ferreira, que em meio de risadas do pai foi desmascarado: “Ele diz que está com sono, mas na hora da corrida fica todo animado. Ele e eu participamos da corrida de reis e ano passado também corremos aqui.”

Matos considerou a iniciativa do STJ algo muito bom para a saúde física e mental das pessoas.

“Podemos nos animar ainda mais para a prática esportiva, reencontrar amigos e fazer novas amizades e, no meu caso, ainda posso compartilhar um momento muito legal com meu filho”, disse.

Qualidade de vida

“Esses são nossos objetivos com a Corrida do Judiciário e outras iniciativas do programa Pró-Vida do STJ: melhorar a qualidade de vida dos servidores do Judiciário, diminuir riscos à saúde pelo sedentarismo e estimular o congraçamento entre pessoas do tribunal e de outros órgãos”, declarou Edmilson Lima Moura Filho, um dos organizadores da corrida desde seu início, em 2000, e educador físico da corte.

Ele informou que neste ano, além de servidores do STJ, vieram representantes do Poder Judiciário dos estados de Mato Grosso, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Goiás. O evento, comentou, “abre espaço para o pessoal da Procuradoria-Geral da República, do Tribunal de Contas da União e de outras esferas do poder público que queiram vir celebrar conosco".

A realização da corrida contou com o apoio da Secretaria de Segurança do STJ, da Secretaria de Segurança Pública do DF, Detran, Bombeiros e Defesa Civil, e teve o aval da Vara da Infância e do Adolescente. Também teve o respaldo de duas ambulâncias, serviço médico, policiais e servidores espalhados em pontos estratégicos da prova e a postos para atender a qualquer emergência.

Ganhadores

Este ano, os vencedores da prova de cinco quilômetros foram Daniela Cunha Rodrigues e Geraldo Mendes das Chagas. A de dez teve como líderes Ana Célia Corrêa e Cleber da Silva Francisco.

Houve uma alteração nas faixas etárias de premiação por categoria, que passaram a ter intervalos de 15 anos. Na prova de cinco quilômetros, entre 18 e 33 anos, os vencedores foram Gracielle Medeiros Albernaz e Diogo Rodrigues Verneque. Entre 34 e 49 anos, Lucilene Goudinho Ferreira e Cláudio Ferreira de Lima. De 50 a 65, Clênia Souza de Oliveira Negrão e José Milton Severino Botelho.

A disputa de dez quilômetros, que na classificação por idade se restringiu aos homens, teve como vencedores João Guilherme Oliveira Vieira (18 a 33 anos), Eldo Luiz Pereira de Abreu (34 a 49 anos) e Wilbert Golden Batista (50 a 65 anos).

Na disputa da caminhada dos três quilômetros receberiam prêmios os que tivessem a maior idade entre os inscritos e que chegassem na frente. Entre eles, os melhores desempenhos foram de Maria Zélia Alves Caldas (64 anos) e Raimundo Neto Miranda (71).

O servidor do STJ Roger Cysne Araújo foi o ganhador do sorteio de uma bicicleta oferecida pelos organizadores da corrida.

Fotos:

O ministro Mauro Campbell dá a largada para a XI Corrida do Judiciário.

Rodrigo e Melissa caminham com o pequeno Mateus no carrinho.
 
Os corredores enfrentaram o sol forte com muita disposição.