Aguarde ...
Estudantes retomam visitas presenciais ao STJ
03/08/2022 21:45
 
03/08/2022 19:03

...

Na tarde desta quarta-feira (3), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) voltou a receber alunos de nível médio em seus projetos socioeducativos. O programa Despertar Vocacional Jurídico, criado em 2002 e coordenado pela Seção Educativa e Social (Seduc), tem o objetivo de estimular a identificação de potenciais alunos de direito entre estudantes prestes a decidir sua carreira. Os alunos fazem uma visita guiada, conhecem um pouco do funcionamento da corte e assistem a palestras sobre o Tribunal da Cidadania.​​​​​​​​​

Alunos de nível médio do Colégio Servos da Rainha na sala do Pleno do STJ: incentivo à descoberta de vocações jurídicas. | Foto: Lucas Pricken / STJ
O programa vinha sendo realizado de forma virtual devido à Covid-19, e essa foi a primeira turma presencial desde a reabertura das dependências do tribunal, após o período mais crítico da pandemia. "Estamos muito felizes com esse retorno. A experiência presencial é muito mais completa para os participantes", afirmou Clarissa Jahn Sturzbecher, chefe substituta da Seduc e coordenadora do programa.

Segundo ela, a visita foi feita por 50 alunos do Colégio Servos da Rainha, de Valparaíso de Goiás. "Tomamos todas as precauções. Todos os alunos apresentaram certificados de vacinação e usaram máscaras durante a visitação", completou.

A professora de português Valéria de Paiva, que acompanhou os estudantes, conta que já visitou o STJ com outras turmas. "É muito bom estar de volta e ver os alunos participando, já que para eles é novidade. É bom que eles saibam onde são tomadas as decisões jurídicas que afetam a vida de todo mundo, complementando a formação cívica", disse a professora.

Os alunos visitaram diversos locais do STJ, como o Espaço Cultural e o Museu, e acompanharam parte de uma sessão da Corte Especial. Também ouviram palestras sobre a estrutura, o funcionamento e as funções do tribunal.

Dividindo experiências

Uma das palestras foi apresentada pelo advogado Vinicius Rodrigues Pina, que participou do Despertar Vocacional Jurídico em 2013, quando estudava no Colégio Ideal, de Taguatinga Norte (DF). "Estava em dúvida entre medicina e direito, e o programa ajudou na decisão", contou. O advogado, que atua na área do direito tributário e de operadoras de saúde, diz que tomou a decisão certa.

Pina comentou com os alunos que o autoconhecimento é fundamental para ajudar no próprio crescimento. "Fazer a escolha da profissão que se encaixe conosco é muito importante", declarou.

Um dos alunos participantes, João Marcos Nascimento, já pensa em seu futuro. "Ainda estou decidindo, mas a carreira de direito é uma das que mais me atraem", afirmou. Em sua opinião, conhecer o funcionamento das leis e dos tribunais é importante, mesmo que não venha a seguir uma carreira jurídica.