Aguarde ...
STJ promove nesta quinta (11) debate com mulheres que inspiram
 
 
11/03/2021 11:26

...

Com o objetivo de sensibilizar as mulheres sobre suas competências e sobre como alcançar a realização pessoal e profissional, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai promover nesta quinta-feira (11), das 14h às 16h, um momento de troca de experiências: o talk show Mulheres que inspiram.

Com transmissão pelo canal do STJ no YouTube​, o evento será aberto pelo presidente do tribunal, ministro Humberto Martins, e contará com a participação da deputada distrital Júlia Lucy, servidora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e das servidoras do STJ Thais Nerys e Fernanda Zago.

As inscrições para o talk show podem ser feitas neste link. O controle de frequência será realizado em link disponibilizado na descrição do vídeo, no YouTube.

Umas das debatedoras, a deputada distrital, morou na Ceilândia (DF) na juventude e foi mãe aos 17 anos. Júlia Lucy conseguiu vencer as dificuldades; hoje é cientista política, formada pela Universidade de Brasília, e funcionária pública de carreira, desde os 18 anos. Foi eleita em 2018 e é procuradora especial da mulher na Câmara Legislativa do Distrito Federal desde 2019.

Júlia fundou a Rede Liga Delas, projeto que capacita mulheres em situação de vulnerabilidade social, proporcionando ambientes de debate, conexão e desenvolvimento. Ela é autora do livro Manual do Candidato de Primeira Viagem – Do anonimato ao mandato. Atualmente, viaja pelo Brasil motivada a convencer as mulheres sobre a importância de ingressarem na política.

As servidoras Thais Nerys e Fernanda Zago também compartilharão suas histórias de superação.​

Igualdade de gênero

O STJ está comprometido com a Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas, e tem pautado suas ações no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), fazendo as escolhas necessárias para melhorar a vida das pessoas, agora e no futuro. As informações desta matéria estão relacionadas ao ODS 5. Igualdade de Gênero – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.​